Quem Somos

A 1 de Outubro de 1990, foi fundada a Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21 (APPT21) e as primeiras opções estratégicas foram a prestação de cuidados a crianças afectadas por esta doença genética. Pouco depois, logo no início da década de 90, a associação introduziu, em Portugal, as mais modernas metodologias de avaliação e de intervenção relacionadas com esta patologia e, volvidos menos de dois anos, foi decidido generalizar a experiência a outras doenças, pelo que a instituição passou a proporcionar Programas de Intervenção específicos para a síndrome do X Frágil, para a Síndrome de Williams e para os Défices Cognitivos (atrasos mentais) com ou sem causas conhecidas. A partir de 1995, de uma forma progressiva, sistemática e coerente, e em forte conexão técnico-científica com a Unidade de Desenvolvimento do Serviço de Pediatria do Hospital de Santa Maria, a associação passou a proporcionar cuidados específicos a crianças e a adolescentes com outras perturbações do desenvolvimento, designadamente com Dificuldades de Aprendizagem, com Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção, com Perturbações da Linguagem, com Perturbações da Coordenação Motora, com Autismo e com a Síndrome de Asperger. Constituiu-se, assim, pela diversidade e qualidade dos serviços prestados, um dos mais criativos e avançados Centros de Desenvolvimento do nosso país, integrando, já no início da presente década, cerca de 30 profissionais das mais variadas origens e formações, como pediatras do desenvolvimento, pedo-psiquiatras, médicos de saúde pública, epidemiologistas, psicólogos educacionais, psicólogos clínicos, técnicos de educação especial e reabilitação e terapeutas da fala.

Em Janeiro de 2004, O Centro de Desenvolvimento Infantil, denominado DIFERENÇAS, iniciou as suas actividades. sendo uma unidade autónoma da APPT21.